Queda de Cabelo: 5 erros que você pode estar cometendo

Se você está sofrendo com a queda de cabelo, insatisfeito com os resultados que tem obtido com seu tratamento, este post é para você.

É comum que no início da nossa luta contra a queda de cabelo, a gente cometa alguns erros, o que nos faz seguir gastando nosso tempo e dinheiro em terapias que não são as mais indicadas ao nosso caso.

5 erros mais comuns de quem trata a queda de cabelo:

queda-de-cabelo-5-erros

1. Investir pesado em cosméticos antiqueda:

A indústria de cosméticos se esforça bastante para nos convencer que seus xampus, loções e cremes são milagrosos, capazes de interromper um processo de queda de cabelo e retomar o crescimento dos fios. Mas não se engane. Cosmético nenhum no mundo é capaz de, sozinho, “curar” a sua queda de cabelo.

Cosméticos devem ser encarados como adjuvantes, ou auxiliares, no tratamento da queda de cabelo, nunca como agente principal. Lembre-se disso, na hora de decidir se vale ou não a pena investir num xampu caro, somente porque ele se diz antiqueda e alega ter “eficácia comprovada”.

2. Acreditar que suplemento nutricional é o grande salvador:

Atire a primeira pedra o “sofredor” de queda de cabelo que nunca tenha usado Pantogar, Imecap Hair, Pill Food, Eximia ou Oral Hair, achando que tinha encontrado a solução para seus problemas capilares…  Mas o tempo passa, os fios seguem caindo, as entradas aumentando e, então, percebemos que precisamos de mais que simples complexos vitamínicos.

Assim como no item acima, entenda os suplementos nutricionais como aliados no seu tratamento contra queda de cabelo. Se a sua queda for devida a alguma deficiência vitamínica, você precisará, provavelmente, de concentrações maiores de um determinado nutriente, ao invés de suplementos gerais que possuem “um pouco de tudo o que faz bem pro cabelo”.

3. Não se informar antes de uma consulta ou ida à farmácia:

Num mundo ideal, se você está com uma condição de saúde, você vai a uma consulta médica e um profissional, capacitado e atencioso, te escuta, te explica detalhadamente o que está acontecendo com você, discute quais os tratamentos disponíveis, o que ele acredita ser melhor no seu caso, e vocês, então, acordam um tratamento.

Agora me diga: como é que tudo isso pode acontecer durante uma consulta de 15 minutos?

Não pode. E não acontece. E não raro você sai do dermatologista com uma prescrição de um xampu que custa quase 100 reais e um suplementos vitamínico. E já vimos que nenhum dos dois irá salvar os seus cabelos.

Da mesma forma, se for a uma farmácia sem o conhecimento do que, de fato, é eficiente no seu caso, corre o grande risco de sair de lá com a conta bancária mais curta e um monte de produtos ineficazes.

Claro que isso não é regra. Mas se você não estiver preparado, munido de informações, estará sempre vulnerável frente a profissionais pouco capacitados e uma indústria que lucra, e muito, com a nossa falta de conhecimento.

4. Tomar aquilo que os outros dizem ser bom:

Nós, seres humanos, adoramos indicações. E é por isso que o boca-a-boca continua sendo a melhor estratégia de vendas do mundo. E, de fato, é bem mais confortável a gente se guiar pela experiência daqueles em quem confiamos. Isso é perfeitamente normal e não há nada de errado com isso.

O problema é que, quando se trata de saúde, nem sempre ( na verdade quase nunca), o que serve para um, é eficiente pro outro. Somos organismos complexos. E se não bastasse nosso corpo ser uma máquina ultra-sofisticada, ainda temos as questões emocionais e ocupacionais (o que comemos, onde vivemos, que ar respiramos) para interferir no processo.

Isso significa, que mesmo que você tenha certeza de que a causa da sua queda de cabelo seja exatamente a mesma do seu vizinho, ainda assim o remédio que ele toma pode não ser o mais indicado para você. Considerando que, dificilmente, sabemos a causa exata da queda de cabelo daqueles que nos recomendam tratamentos, fica ainda mais complicado acreditar que a solução que serve para eles, é a melhor para nós.

5. Achar que quanto mais caro, mas eficiente:

Não me pergunte o porquê, mas nós temos a tendência de achar que as coisas mais caras são melhores. Ponto.

Em termos de tratamento para queda de cabelo, isso não é diferente. Basta um xampu custar 4x mais caro, para a gente achar que ele é melhor. Mas acredite, uma coisa não tem relação com a outra.

Fiz um vídeo sobre esta “lenda” no caso dos cosméticos. Você pode vê-lo aqui.

Não determine a qualidade dos produtos pelo preço e sim pela comprovação de eficácia. E então você me pergunta: e onde eu acho isso? Ora, peça ao fabricante. É para isso que existem Sistemas de Atendimento ao Consumidor. Ligue e peça os dados das pesquisas. Veja se elas te convencem. E, mais importante, veja se as pesquisas dos produtos mais caros mostram superioridade em relação às dos produtos mais baratos.

 

Quer saber, então, como acertar de vez no seu tratamento? Comece tomando a melhor decisão: investir em conhecimento.

 

2 Comentários

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido.